Recurso de Dilma contra análise de contas eleitorais é rejeitado

04

O recurso apresentado pela defesa da presidente Dilma Rousseff contra novas apurações de contas da campanha de 2014 foi rejeitado nesta terça-feira (15) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A informação é do portal “G1″. Segundo a publicação, o caso sequer foi discutido pelos ministros e a rejeição ocorreu por unanimidade no fim da sessão.

Chamado “embargo de declaração”, o recurso de Dilma Rousseff  teve a intenção de contestar omissões, contradições ou obscuridades no acórdão – documento que resume as decisões tomadas durante o julgamento.

Como as contas da campanha de 2014 foram aprovadas – com ressalvas -, a defesa afirmava que não havia motivo para novas apurações sobre o caso.

Contudo, o ministro Gilmar Mendes, relator do processo, decidiu reabrir a a investigação em agosto deste ano.

Com o intuito de abrir uma investigação de eventuais irregularidades, Gilmar Mendes enviou para a Procuradoria Geral da República e para a Polícia Federal informações da prestação de contas da campanha eleitoral de 2014.

O ministro considerou a existência de indícios de que foram cometidos crimes de lavagem de dinheiro e de falsidade ideológica  durante as eleições do ano passado.

O Partido dos Trabalhadores (PT) informou ter recebido apenas doações legais durante a campanha e Dilma Rousseff nega qualquer irregularidade em sua campanha de 2014.

Seja o primeiro a comentar na pagina"Recurso de Dilma contra análise de contas eleitorais é rejeitado"

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado .

*