Zema diz que corte de secretarias não afeta servidores

03

O empresário e candidato ao governo de Minas pelo Novo, Romeu Zema, declarou, por meio da assessoria de imprensa de sua campanha, que, se eleito, vai cortar os cargos de indicação política nas secretarias de Estado e nas empresas públicas. “Vamos exonerar 80% desses cargos de confiança após tomarmos posse, caso a gente saia vencedor da eleição deste domingo”, afirmou.

No programa de governo apresentado pelo empresário está prevista a redução das secretarias de Estado. O plano de governo do Novo pretende trabalhar com nove pastas em vez de 21, como é atualmente. Questionado se a realocação dos servidores efetivos dessas pastas pode ser um problema para o funcionalismo, o candidato negou que haverá prejuízos aos funcionários e aos serviços públicos. “A junção de secretarias do Estado não vai afetar os serviços públicos nem realocação dos servidores efetivos”, afirmou Romeu Zema.

O candidato ao governo de Minas pelo Novo garantiu que, mesmo que o Estado ultrapasse a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) – atualmente, o governo trabalha no limite prudencial da lei –, o que permitiria a exoneração de servidores efetivos, ele não adotará essa medida. “Não vamos exonerar servidores efetivos. O funcionalismo pode ficar tranquilo em relação a isso”, afirmou.

Agenda

Compromisso. Nesta quinta-feita (25), o candidato ao governo Romeu Zema (Novo) passa o dia gravando vídeos para as redes sociais. À noite, ele participa do debate realizado pela Rede Globo.

Seja o primeiro a comentar na pagina"Zema diz que corte de secretarias não afeta servidores"

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado .

*