Atlético aposta em seu programa de sócio para crescer ainda mais

19

A boa fase do Atlético dentro das quatro linhas nos últimos cinco anos não é resultado do acaso. Fora de campo, o time, campeão mineiro no domingo, também tem conquistado vitórias importantes. Em 2016, por exemplo, depois de 23 anos, o clube conseguiu fechar o ano com saldo positivo, com um superávit de R$ 2,1 milhões – diferentemente de 2015, quando o clube encerrou o ano com um déficit de R$ 11,9 milhões.

Outra novidade apresentada pelo Atlético foi a liberação do dinheiro da venda do atacante Bernard. Após o jogador ser negociado em 2013, parte da verba ficou retida na Fazenda Nacional por conta de dívidas do clube. Com o desbloqueio dos R$ 56,6 milhões, o Atlético antecipou seis anos de parcelas do Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut), tendo restado uma dívida de R$ 227,4 mi.

Galo na Veia. Com o faturamento total de R$ 316,3 milhões, o clube se prepara para investir e gerar mais receita. O principal foco é o aumento do número de sócios- torcedores para 80 mil. Hoje, o programa chega próximo de 65 mil ativos.

Com três categorias a serem exploradas – Galo na Veia Preto, Prata e Branco –, a diretoria alvinegra entende que o estreitamento da relação com o torcedor, por meio da contribuição mensal ao programa, é o melhor caminho para que o clube possa montar um elenco competitivo e, ao mesmo tempo, contribuir com o crescimento da receita.

“Para ter um time forte, você tem que ter grandes jogadores e precisa disputar esses grandes jogadores no mercado. O clube precisa muito dessa ajuda do torcedor, se transformando em Galo na Veia”, opina o diretor de comunicação do Atlético, Domênico Bhering.

Um caso específico foi o do volante Elias. Única contratação de peso do Galo até agora na temporada, a chegada do volante foi claramente associada ao investimento do torcedor no clube por meio do programa – algo que o próprio presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, fez questão de ressaltar no dia da apresentação do atleta na Cidade do Galo.

A ideia do Atlético em longo prazo é acabar com as vendas físicas e ingressos de bilheteria e ter no Galo na Veia a fidelização do torcedor para acompanhar todos os jogos do time por meio da venda online e dos sócios cativos.

“O Galo na Veia Prata e o Preto são nossos principais produtos. Por mais que façamos publicidade e expliquemos as vantagens, muitas vezes o torcedor demora a perceber a vantagem de se associar ao programa. A ideia do Atlético é acabar com so ingressos de bilheteria. Daqui a um tempo, o torcedor que não for Galo na Veia terá menos chances de acompanhar o time”, completa Domênico Bheing.

 

Seja o primeiro a comentar na pagina"Atlético aposta em seu programa de sócio para crescer ainda mais"

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado .

*