Justiça aceita denúncia contra irmão de Bruno por sequestro no Rio

02

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público contra o irmão do goleiro Bruno, Rodrigo Fernandes das Dores de Souza, pela participação no sequestro de Eliza Samudio ocorrido ainda em 2009, antes do desaparecimento da modelo. A denúncia foi acatada na sexta-feira (17) pelo juiz Marco Couto, titular da 1ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Além do irmão do atleta, que na época atuava pelo Flamengo, Anderson Rocha da Silva, o Russo, também foi denunciado pela participação no crime.

Conforme o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, as investigações apontam que, enquanto Bruno ameaçava e obrigava Eliza a entrar em seu carro, Rodrigo encontrava-se no interior do veículo, escondido, deitado no banco traseiro. Logo em seguida, Russo e Macarrão surgiram e também entraram no automóvel. A modelo foi levada ao apartamento de Bruno e acabou obrigada a tomar medicamentos abortivos sob ameaça dos acusados.

Na época da investigação policial, sabia-se que quatro homens estavam no veículo usado para sequestrar a mulher, que estava grávida de cinco meses, porém, somente Bruno e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, haviam sido identificados. Com isso, a Justiça decidiu pelo desmembramento das investigações para não interferir na tramitação do processo, com o julgamento de Bruno e Macarrão acontecendo separadamente.

Eles foram condenados a mais de 3 anos de prisão cada pelo sequestro ocorrido no Rio, porém, a defesa conseguiu através de um recurso a redução das penas, passando para 1 ano e 2 meses e mais 7 meses em progressão de pena, no caso de Bruno, e 1 ano e 2 meses de reclusão para Macarrão.

Porém, em outubro de 2015 o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou um novo aumento na pena pelos crimes, passando para 1 ano e 6 meses e mais nove meses em regime semiaberto na pena do atleta pelos crimes de sequestro, lesão corporal e constrangimento, e 1 ano e quatro meses para Macarrão.

Ainda de acordo com a Justiça, o Ministério Público chegou a solicitar o arquivamento do inquérito relativo ao irmão de Bruno e a Russo, entretanto, o magistrado entendeu que havia provas suficientes contra a dupla para o prosseguimento das investigações. Não há informações de quando o familiar do goleiro será julgado.

Preso

Rodrigo Fernandes está preso no Piauí desde setembro de 2015 por um estupro cometido contra uma adolescente de 17 anos, em Teresina, capital do Estado. Ele foi preso na cidade de Timon, no Maranhão, enquanto tentava fugir.

Desde então, ele já chegou a apontar outras duas pessoas que teriam participado do homicídio de Eliza Samudio e, até mesmo, um possível local onde o corpo da modelo estaria enterrado. Porém, as informações nunca foram confirmadas pela Polícia Civil de Minas.

 

Seja o primeiro a comentar na pagina"Justiça aceita denúncia contra irmão de Bruno por sequestro no Rio"

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado .

*